rss
email
twitter
facebook

domingo, 18 de abril de 2010

# narizinho cheio de personalidade

Existirá alguma coisa quedure para sempre, se na vida somos constantemente submetidos a uma sucessão de mudanças que não podemos evitar e que nem sempre são fáceis de aceitar? Existirá algum sentimento, alguma relação, ou algo não-físico que suporte e ultrapasse todas as mudanças sem se ressentir e mudar também?
Ainda há bem pouco tempo atrás, teria dito que sim. E a resposta era fruto da ingenuidade que me era característica.
Hoje, a experiência própria diz-me que não. É duro ter algo ou alguém que se acreditava poder guardar para sempre, e de repente, vê-lo desaparecer. É duro ter tudo e, no momento seguinte, nada ter. É talvez aquilo que mais custa - a dor inerente à perda, as saudades, as recordações… ter tudo isso bem presente na memória e não ser capaz, ou não poder, reviver.

É insuportável, mas contornável.

2 comentários:

Cisne disse...

É, de facto, muito difícil ultrapassar todas essas memórias que algo ou alguém deixa em nós, para trás... Mas o tempo tem um poder curativo muito eficaz e só precisamos de ter paciência. Porque, um dia, tudo ficará guardado apenas numa parte do nosso coração como bom passado e uma feliz recordação; nada mais... =)


Cisne.

NaRiZiNhO disse...

olá Cisne, sim é complicado ... e apesar de certos comportamentos que não esperava agarro-me aos bons momentos que vivemos e acredito; aliás tenho plena certeza de que este tempo que passei não foi desperdício.
agora chegou o momento de levantar a cabeça, aceitar que ele também me construiu enquanto pessoa e continuar com os meus objectivos.

obrigado pelas palavras*

Enviar um comentário