rss
email
twitter
facebook

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Innamoratos

Sabem quando uma gaja vai na rua e vê um casal de namorados que se começou a comer mesmo mesmo mesmo à sua frente só porque ela existe e passou ali por acaso?
Sabem?
Já vos aconteceu?
Já?
A mim também!
Odeio.

Estão apaixonados?
É amor?
Duvido.
E sabem porquê Loucos?
Porque não me convencem minimamente.
Os beijos eram falsos. Fiquei mesmo especada a observá-los como um burro de aldeia para um palácio. Ali a dar a cana toda.
Os risos que a gaja soltava eram medonhos. Frios. Sem qualquer emoção.
Puxei do cigarro e continuei a fitá-los por detrás dos meus óculos escuros enquanto esperava a M.
Num tom mais alto o gajo disse amo-te. Mas foi tão mau, tão mau, tão mau que nem sei como é que a gaja conseguiu acreditar nele.
Eu que estava de fora e prestes a vomitar pelos dois amantes que emainavam falsidade fui-me embora.

Ao passar por eles disse num tom de voz quase inaudível mas alto o suficiente para os gajos ouvirem:
"Para a próxima, sejam mais convicentes."
Puxei de mais um cigarro.
Tirei os óculos para eles me verem a cara e fui para o carro.
A companhia que eu esperava que me esperasse também...noutro local.


Mas quem sou eu?...Sou só mais uma gaja fluorescente.

6 comentários:

Shell disse...

Bem Nonô, tu és fresca !! Mas acho muito bem ! Se não te estavas a sentir bem ali, foste para outro sítio onde a falsidade não andasse no ar... Acho que pior que essa história é saber que isso até é bastante frequente :x * um beijinho

Luna disse...

Hum isso não será um ressentimento qualquer Nonô? ;)

Maria F.

Nonô disse...

shell: fresca? nada disso. - disse que era a melhor e a pior parte do ser humano
e infelizmente sim é cada vez mais frequente. odeio que as pessoas sejam assim. beijo* e obrigada

maria f: ressentimento do quê? nada disso, também. lol. nao odeias falsidade? nao odeias quando vais a passar na rua acontecer o que me aconteceu? ainda mais quando tudo é forcado?
beijo*

Luna disse...

Sinceramente não me afecta essas cenas de mel artificial. Odeio a falsidade mas essa é tão básica que não me incomoda. Mas respeito a tua indignação :)

beijo

Maria F.

Yin disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
smiling sorrow disse...

O mais divertido de tudo é imaginar o embaraço do casal. Sinceramente, é por estas coisas que não aprecio muito romances. Quando um casal se ama de verdade, beija-se ardentemente com conforto em sítios mais privados. Quando o fazem assim, à descarada, em público, é só por divertimento e exibicionismo. Sinceramente, a mim aborrece-me.

Enviar um comentário